surfreporter

publicar Cadastre-se na rede social do surfe

Filipe e Alejo vão disputar vagas nas oitavas do US Open

04/08/2017 18:31

 

O paulista Filipe Toledo segue invicto na busca pelo bicampeonato no QS 10000 Vans US Open of Surfing em Huntington Beach, na Orange County, Califórnia, Estados Unidos. Ele ganhou mais uma bateria na quinta-feira e a próxima defesa do título conquistado no ano passado, será contra o australiano Josh Kerr e o americano Nat Young. Quem também já está na rodada classificatória para as oitavas de final é o catarinense Alejo Muniz e outros cinco brasileiros ainda vão disputar as últimas baterias da terceira fase, que ficaram para abrir a sexta-feira no maior palco do surfe norte-americano.

Além de Filipe Toledo e Alejo Muniz, que agora é quem está mais próximo de ingressar no grupo dos dez indicados pelo WSL Qualifying Series, para a elite dos top-34 que disputa o título mundial da World Surf League, só mais um brasileiro passou bateria na quinta-feira de ondas de 3-4 pés em Huntington Beach. O líder do ranking, Jessé Mendes, primeiro a já garantir vaga no CT 2018 por antecipação, estreou no primeiro confronto do dia, ainda pela segunda fase do US Open. Depois, foram realizadas as quartas de final do CT feminino e mais oito baterias da terceira fase masculina, que fecharam a quinta-feira nos Estados Unidos.

Dos cinco brasileiros que competiram na última rodada de confrontos formados por quatro surfistas, apenas Filipe Toledo e Alejo Muniz se classificaram e com vitórias em suas baterias. Alejo saiu da elite no ano passado e já aparece em 14.o no ranking que está garantindo até o 11.o colocado. O japonês Hiroto Ohhara passou junto com o catarinense para a quarta fase e deixou a rabeira da lista para o brasileiro Alex Ribeiro, que depois já foi tirado do G-10 pelo americano Nat Young. Alejo Muniz vai disputar a segunda classificatória para as oitavas de final com o australiano Stu Kennedy e o neozelandês Ricardo Christie.

Após a estreia vitoriosa do Brasil na terceira fase, dois foram eliminados por Josh Kerr e Davey Cathels no confronto direto com a Austrália na quarta bateria, o paulista Victor Bernardo e o carioca Lucas Silveira. Mas, Filipe Toledo confirmou o favoritismo numa disputa fraca de ondas em Huntington Beach, contra os australianos Adam Melling e Jack Freestone e o americano Michael Dunphy. Os próximos oponentes do defensor do título do Vans US Open, são o australiano Josh Kerr e o californiano Nat Young.

Outros cinco brasileiros ainda vão tentar chegar na fase dos 24 concorrentes por vagas nas oitavas de final, pois estão nas baterias da terceira fase que vão abrir a sexta-feira em Huntington Beach. O paulista Caio Ibelli e o potiguar Jadson André estão na primeira do dia, com o americano Conner Coffin também da elite do CT e o havaiano Dusty Payne. Na seguinte, o catarinense Tomas Hermes enfrenta outro americano, Griffin Colapinto, o australiano Mitch Crews e o francês Maxime Huscenot.

Depois, tem o líder do ranking, Jessé Mendes, contra o português Frederico Morais, o californiano Patrick Gudauskas e o australiano Soli Bailey. E na bateria que fecha a terceira fase, o potiguar Italo Ferreira e o uruguaio Marco Giorgi disputam as duas últimas vagas com o irmão de Patrick, Tanner Gudauskas, além do havaiano Joshua Moniz. Esta é a última rodada de confrontos formados por quatro competidores. Na quarta fase, as baterias são de três surfistas e depois o sistema muda para o formato homem a homem que prossegue até a final.

SURPRESAS NO CT – Entre as duas baterias restantes da segunda fase do QS 10000 e as oito primeiras da terceira que rolaram à tarde, foram disputadas as quartas de final da etapa do World Surf League Women´s Championship Tour, com algumas surpresas. As líderes do ranking perderam e a americana Courtney Conlogue agora tem a chance de tirar a lycra amarela do Jeep WSL Leader de Tyler Wright na Califórnia. No entanto, só consegue superar a australiana e a vice-líder, Sally Fitzgibbons, se for a campeã do Vans US Open of Surfing. Se ficar em segundo lugar na final, permanecerá em terceiro no ranking.

A número 1 foi a primeira a cair. A havaiana Coco Ho começou bem, manobrando forte numa boa onda para largar na frente com nota 7,83. Tyler Wright assumiu a ponta com notas 5,33 e 7,17 em duas ondas seguidas, mas Coco confirmou a vitória com o 5,03 que recebeu em sua última onda. O placar ficou em 12,86 a 12,50 pontos para a havaiana, que no momento está fora do grupo das dez primeiras do CT, que são mantidas na elite das top-17 para o ano que vem. Ela entra no G-10 se chegar na final do Vans US Open, então terá que vencer o duelo havaiano com a campeã em Huntington Beach no ano passado, Tatiana Weston-Webb.

A outra semifinal será norte-americana, entre Courtney Conlogue e Sage Erickson, que decidiram o título do QS 6000 de Oceanside no domingo passado. Sage disputou uma bateria fraca de ondas com a australiana Sally Fitzgibbons, mas começou bem com nota 6,67 que foi decisiva para a vitória sobre a vice-líder da corrida pelo título mundial. A australiana não conseguiu ondas com potencial para superar essa vantagem inicial e foi derrotada por 10,74 a 9,10 pontos. Courtney foi melhor na última bateria, totalizando 14,87 pontos contra a francesa Pauline Ado e agora tem a chance de assumir a liderança do ranking para a reta final da temporada 2017 do World Surf League Championship Tour.

Mesmo que Courtney Conlogue consiga sua terceira vitória nas seis etapas completadas na Califórnia, a disputa continuará acirrada, quase fase a fase entre a americana e as australianas Tyler Wright e Sally Fitzgibbons. A hexacampeã Stephanie Gilmore está na briga, porém um pouco mais distante com a eliminação em último lugar no Vans US Open of Surfing. Restam quatro etapas para definir a campeã mundial de 2017 e a próxima batalha também será na Califórnia, no Swatch Trestles Women´s Pro em San Clemente, de 6 a 17 de setembro.

O Vans US Open of Surfing está sendo transmitido ao vivo de Huntington Beach pelo http://www.worldsurfleague.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo http://www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Grant Baker, Phil Rajzman, Tory Gilkerson, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————-

SEMIFINAIS DO WSL WOMEN´S TOUR NO VANS US OPEN OF SURFING:

1.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) x Coco Ho (HAV)

2.a: Courtney Conlogue (EUA) x Sage Erickson (EUA)

QUARTA FASE DO QS 10000 VANS US OPEN OF SURFING – baterias já formadas:

——–1.o e 2.o=Oitavas de Final e 3.o=17.o lugar com 2.200 pontos e US$ 2.700 de prêmio:

1.a: Jeremy Flores (FRA), Kanoa Igarashi (EUA), Hiroto Ohhara (JPN)

2.a: Stu Kennedy (AUS), Alejo Muniz (BRA), Ricardo Christie (NZL)

3.a: Davey Cathels (AUS), Adam Melling (AUS), Evan Geiselman (EUA)

4.a: Filipe Toledo (BRA), Josh Kerr (AUS), Nat Young (EUA)

5.a: Carlos Munoz (CRI), Noe Mar McGonagle (CRI), 2.o da 9.a bateria da Terceira Fase

6.a: Connor O´Leary (AUS), Michael February (AFR), 1.o da 9.a bateria da Terceira Fase

7.a: vencedores da 10.a e 11.a baterias e o segundo colocado na 12.a

8.a: vencedor da 12.a e os segundos colocados na 10.a e 11.a baterias

RESULTADOS DA QUINTA-FEIRA NO VANS US OPEN OF SURFING:

QUARTAS DE FINAL DO WSL WOMEN´S TOUR NO VANS US OPEN OF SURFING:

1.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) 12.80 x 11.90 Johanne Defay (FRA)

2.a: Coco Ho (HAV) 12.86 x 12.50 Tyler Wright (AUS)

3.a: Sage Erickson (EUA) 10.74 x 9.10 Sally Fitzgibbons (AUS)

4.a: Courtney Conlogue (EUA) 14.87 x 10.47 Pauline Ado (FRA)

TERCEIRA FASE DO QS 10000 VANS US OPEN OF SURFING:

——–3.o=25.o lugar (US$ 1.900 e 1.100 pontos) / 4.o=37º lugar (US$ 1.600 e 1.000 pts)

1.a: 1-Kanoa Igarashi (EUA), 2-Ricardo Christie (NZL), 3-Kolohe Andino (EUA), 4-Ethan Ewing (AUS)

2.a: 1-Alejo Muniz (BRA), 2-Hiroto Ohhara (JPN), 3-Ryan Callinan (AUS), 4-Joan Duru (FRA)

3.a: 1-Stu Kennedy (AUS), 2-Jeremy Flores (FRA), 3-Aritz Aranburu (ESP), 4-Sebastian Zietz (HAV)

4.a: 1-Davey Cathels (AUS), 2-Josh Kerr (AUS), 3-Lucas Silveira (BRA), 4-Victor Bernardo (BRA)

5.a: 1-Evan Geiselman (EUA), 2-Nat Young (EUA), 3-Marc Lacomare (FRA), 4-Ian Crane (EUA)

6.a: 1-Filipe Toledo (BRA), 2-Adam Melling (AUS), 3-Jack Freestone (AUS), 4-Michael Dunphy (EUA)

7.a: 1-Carlos Muñoz (CRI), 2-Connor O´Leary (AUS), 3-Heitor Alves (BRA), 4-Beyrick De Vries (AFR)

8.a: 1-Michael February (AFR), 2-Noe Mar McGonagle (CRI), 3-Gony Zubizarreta (ESP), 4-Keanu Asing (HAV)

———-ficaram para abrir a sexta-feira:

9.a: Caio Ibelli (BRA), Jadson André (BRA), Conner Doffin (EUA), Dusty Payne (HAV)

10: Griffin Colapinto (EUA), Tomas Hermes (BRA), Maxime Huscenot (FRA), Mitch Crews (AUS)

11: Frederico Morais (PRT), Jessé Mendes (BRA), Patrick Gudauskas (EUA), Soli Bailey (AUS)

12: Italo Ferreira (BRA), Tanner Gudauskas (EUA), Joshua Moniz (HAV), Marco Giorgi (URU)

SEGUNDA FASE – 3.o=49.o lugar (US$ 1.000 e 600 pts) e 4.o=73.o lugar (US$ 750 e 550 pts):

———-resultados das duas últimas baterias que abriram a quinta-feira:

23: 1-Tanner Gudauskas (EUA), 2-Jessé Mendes (BRA), 3-Billy Stairmand (NZL), 4-Billy Kemper (HAV)

24: 1-Joshua Moniz (HAV), 2-Frederico Morais (PRT), 3-Brett Simpson (EUA), 4-Kiron Jabour (HAV)

By João Carvalho | 3 de agosto de 2017 

compartilhar

877
0