surfreporter

publicar Cadastre-se na rede social do surfe
0seguindo
4seguidores

Maradas Maradei Santos

postagens sobre

Norte-americana é o destaque no primeiro dia da Final Internacional do Rip Curl Grom Search 2017 em Maresias

04/05/2017 03:19

Atual campeã mundial júnior, a norte-americana Carol Marks foi o grande destaque no primeiro dia da Final Internacional do Rip Curl Grom Search 2017, apresentado por Coconut’s Maresias Hotel, nesta quarta-feira (3), na Praia de Maresias, em São Sebastião. A surfista de 16 anos não tomou conhecimento das rivais, garantindo a maior nota do dia, 9,5 pontos e a maior somatória, com 17,5 pontos de 20 possíveis.

As disputas seguem nesta quinta-feira (4) no pico conhecido como antigo “Bar do Meio”, com a expectativa de início às 10 horas. Os atletas se reunirão às sete da manhã, no café da manhã no Coconut’s e, de lá, seguem para a área do evento para um treino antes das disputas. As finais estão previstas para 14h30.

Com boas ondas de 1 metro, a organização decidiu colocar no mar os 16 atletas participantes logo no primeiro dia da “janela” de espera pelas melhores condições do mar. Logo na primeira bateria do dia, Carol mostrou a que veio, somando 14,15. Na segunda disputa, a brasileira Louisie Frumento, campeã do Rip Curl Grom Search Brasil 2016 e hoje uma das atletas do Instituto Gabriel Medina (IGM) mostrou que já conhece bem as ondas locais, ficando empatada em primeiro lugar com a australiana Sasha Baker.

Depois, no round 2, Carol repetiu o show de surf, agora com os 17,50. Louisie, na sequência, também avançou direto para as quartas-de-final, o mesmo acontecendo com a neozelandesa Elin Tawaharu e a australiana Sasha Baker. “Estou muito feliz, surfei bem, gostei das condições do mar e agora espero manter esse ritmo até a final. Esse campeonato era o meu objetivo desde o ano passado e estou confiante”, vibrou Louisie.

“Fizemos um trabalho personalizado para que ela chegasse tranquila, determinada e está dando certo. Demos uma atenção especial para esse evento”, afirmou o técnico do IGM, Alex Leco. A também brasileira Carol Bonelli, “wild card” do evento pelo IGM disputou a repescagem, mas foi superada por Dhea Nastasya, da Indonésia e está fora da briga pelo título, até agora inédito para o Brasil na categoria feminina.

Na disputa masculina, a melhor performance foi de Rio Waida, da Indonésia, com 16,85 pontos. O australiano Jay Brown, o espanhol Yael Pena e o norte-americano Kade Matson também passaram em seus confrontos garantindo vagas nas quartas. “O mar está muito bom. Acertei as manobras que queria. Quem sabe a Indonésia garante um título nesse campeonato tão importante”, disse Rio Waida, que treina nas ondas de Uluwatu, em Bali.

Os dois brasileiros no evento, Leonardo Barcelos, campeão em 2016, e Daniel Adisaka, “wild card” pelo IGM, se enfrentaram na repescagem, numa bateria acirrada. Leo levou a melhor por menos de um ponto – 13,50 a 12,60.

Um dos mais importantes campeonatos do Mundo nas categorias de base, o Rip Curl Grom Search reúne 16 finalistas definidos em várias regiões e a cada ano é realizado em algum pico bom de onda no planeta. Esta é a segunda vez que é disputado no Brasil, novamente em Maresias e, desta vez, por causa da recente inauguração do Instituto Gabriel Medina (IGM), que oferece a 38 atletas a mesma estrutura de treinos que o primeiro brasileiro campeão mundial de surf conta, além de aulas de tecnologia, inglês, atendimento médico e odontológico e ações extras como apneia, media training.

Todos os atletas estão reunidos no Coconut’s para uma total integração. O australiano Ryan Fletcher, chefe de equipe internacional da Rip Curl e o “anjo da guarda” dos atletas da marca no WCT, está acompanhando pessoalmente o evento. “Esse campeonato ganhou grande projeção pelos atletas que já venceram, incluindo o Gabriel Medina e depois o Samuel Pupo. Sem dúvida, é um grande impulso na carreira da nova geração”, disse Fletchy, também lembrando outros destaques como a australiana Tyler Wright, atual campeã do WCT.

A janela do evento segue até domingo e após a definição do título nesta quinta-feira, a organização já está programando várias atividades extras, como surf em praias próximas de Maresias. Os atletas também têm à disposição a estrutura do IGM para eventuais treinos. No total, são 16 surfistas de oito países.

A Final Internacional do Rip Curl Grom Search 2017 é apresentada por Coconut’s Maresias Hotel, com apoio do Instituto Gabriel Medina, Prefeitura de São Sebastião, Associações de Surf de São Sebastião (ASSS) e de Maresias (ASM), Federação Paulista de Surf, Ocean Travel e divulgação da FMA Notícias. Realização: Rip Curl.

FOTOS À DISPOSIÇÃO NO FLICKR: https://flic.kr/s/aHskZ6UaG4

compartilhar

316
0