surfreporter

publicar Cadastre-se na rede social do surfe

Tríplice Coroa Havaiana começa com vitória brasileira em Haleiwa

14/11/2016 09:55

A Tríplice Coroa Havaiana de 2016 começou como terminou a do ano passado, com vitória brasileira no North Shore da ilha de Oahu. O paulista David do Carmo ganhou a primeira bateria do QS 10000 Hawaiian Pro despachando duas feras do Havaí, Jamie O´Brien e Makuakai Rothman. Mais quatro brasileiros estrearam com vitórias e um avançou em segundo lugar como o uruguaio Marco Giorgi nas dezoito baterias realizadas no sábado em Haleiwa Beach. No domingo, a penúltima etapa do WSL Qualifying Series foi adiada e uma nova chamada para a terceira bateria da segunda fase marcada para as 7h45 da segunda-feira no Havaí, 15h45 no fuso de Brasília no horário de verão brasileiro.

 

Depois de David do Carmo abrir a Triple Crown of Surfing, um estreante nas ondas havaianas também surpreendeu na quarta bateria, o jovem Samuel Pupo, que derrotou mais dois locais das ilhas, Granger Larsen e Kevin Sullivan e o australiano Jack Robinson. E duas baterias depois, deu dobradinha brasileira do paulista Robson Santos e o carioca Lucas Silveira, sobre o australiano Kalani Ball e o havaiano Kaimana Jaquias.

 

Na seguinte, o cearense Heitor Alves também venceu, assim como o baiano Marco Fernandez na nona bateria. Somente na 11.a, veio a primeira derrota, do pernambucano Luel Felipe, que perdeu para o uruguaio Marco Giorgi a briga pela segunda vaga na disputa vencida pelo americano Ian Crane. O paulista Thiago Camarão também foi eliminado no penúltimo confronto da primeira fase.

 

A segunda rodada de 16 baterias foi iniciada em seguida, mas só foram realizadas as duas primeiras. Ela começou com dois brasileiros competindo e David do Carmo conquistou a segunda vaga para a rodada de estreia dos 32 principais cabeças de chave do QS 10000 Hawaiian Pro. Ele vai enfrentar o líder do QS, Kanoa Igarashi, além dos franceses Jeremy Flores e Marc Lacomare. Já o cearense Michael Rodrigues, que estava mais próximo da zona de classificação para o CT, em 18.o lugar no ranking, viu acabar sua penúltima chance na batalha por um lugar no grupo dos dez indicados pelo WSL Qualifying Series.

 

Dois brasileiros estão na porta de entrada do G-10, Deivid Silva em 11.o lugar no ranking e Tomas Hermes em 12.o. O paulista Deivid Silva estreia na terceira bateria, que ficou para abrir o próximo dia de boas ondas em Haleiwa Beach. Ele precisa de um bom resultado para entrar na lista e já viveu a expectativa do primeiro adiamento no domingo . Seus adversários são o taitiano Mihimana Braye, o havaiano Granger Larsen e Charles Martin, da Ilha Guadalupe. E na segunda do dia, o outro surfista de Guadalupe, Timothee Bisso, enfrenta três brasileiros, o capixaba Krystian Kymerson, o catarinense Yago Dora e o paulista Samuel Pupo.

 

 

Na sequência, vêm duas baterias com mais de um brasileiro disputando classificação para a rodada dos cabeças de chave. O paulista Hizunomê Bettero e o atual campeão mundial Pro Junior da World Surf League, Lucas Silveira, entram na terceira bateria do próximo dia, a quinta da segunda fase, com o marroquino Ramzi Boukhiam e o neozelandês Ricardo Christie. E na sexta, Tomas Hermes inicia a luta por vaga no G-10, estreando junto com o também catarinense Willian Cardoso, contra o paulista Robson Santos e o havaiano Finn McGill.

 

Ainda pela segunda fase, mais seis sul-americanos competem sozinhos em baterias contra três surfistas de outros países. Heitor Alves está na sétima, Marco Fernandez na nona e o uruguaio Marco Giorgi na 12.a. O argentino Santiago Muniz estreia na 13.a, Jessé Mendes começa a defender a última vaga no G-10 na 14.a e o também paulista Victor Bernardo fecha a participação brasileira na 15.a e penúltima bateria.

 

CABEÇAS DE CHAVE – Mais nove brasileiros fazem parte da lista dos 32 cabeças de chave que só entram na terceira fase nas etapas do QS 10000 da Tríplice Coroa Havaiana. O atual campeão mundial Adriano de Souza está na primeira bateria, junto com Bino Lopes, sétimo colocado no G-10 do QS. Os dois farão suas primeiras apresentações em Haleiwa Beach contra dois classificados do sábado, o espanhol Gony Zubizarreta e o australiano Mitch Crews. Os outros cabeças de chave do Brasil são Alex Ribeiro na terceira bateria, o número 6 do QS, Ian Gouveia, na quarta junto com Kelly Slater, Caio Ibelli na quinta, Italo Ferreira na 11.a, Wiggolly Dantas na 12.a, Miguel Pupo na 14.a e Jadson André na 15.a.

 

O QS 10000 Hawaiian Pro está sendo transmitido ao vivo de Haleiwa Beach pelo http://www.worldsurfleague.com

 

 

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

 

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Samsung Galaxy Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis.

 

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo http://www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL já possui uma enorme legião de fãs apaixonados em todo o planeta que acompanha as performances dos melhores surfistas do mundo, como Gabriel Medina, John John Florence, Adriano de Souza, Kelly Slater, Stephanie Gilmore, Greg Long, Makua Rothman, Carissa Moore, entre outros, competindo no mais imprevisível e dinâmico campo de jogo entre todos os esportes no mundo, que é o mar.

 

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

 

———————————————————–

 

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

 

———————————————————–

 

BATERIAS DOS SUL-AMERICANOS NO QS 10000 HAWAIIAN PRO:

 

PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar com 200 pontos e 4.o=113.o lugar com 180 pontos:

 

1.a: 1-David do Carmo (BRA), 2-Mateia Hiquily (TAH), 3-Jamie O´Brien (HAV), 4-Makua Rothman (HAV)

 

4.a: 1-Samuel Pupo (BRA), 2-Granger Larsen (HAV), 3-Kevin Sullivan (HAV), 4-Jack Robinson (AUS)

 

6.a: 1-Robson Santos (BRA), 2-Lucas Silveira (BRA), 3-Kalani Ball (AUS), 4-Kaimana Jaquias (HAV)

 

7.a: 1-Heitor Alves (BRA), 2-Hiroto Arai (JPN), 3-Yadin Nicol (AUS), 4-Myles Padaca (HAV)

 

9.a: 1-Marco Fernandez (BRA), 2-O´Neill Massin (TAH), 3-Elijah Gates (HAV), 4-Mason Ho (HAV)

 

11: 1-Ian Crane (EUA), 2-Marco Giorgi (URU), 3-Luel Felipe (BRA), 4-Cody Young (HAV)

 

15: 1-Diego Mignot (FRA), 2-Tom Whitaker (AUS), 3-Sunny Garcia (HAV), 4-Thiago Camarão (BRA)

 

SEGUNDA FASE – 3.o=65.o lugar (US$ 750 e 600 pts) / 4.o=81.o lugar (US$ 500 e 500 pts):

 

——–realizada até a 2.a bateria no sábado:

 

1.a: 1-Gony Zubizarreta (ESP), 2-David do Carmo (BRA), 3-Jacob Willcox (AUS), 4-Michael Rodrigues (BRA)

 

——–a 3.a bateria vai abrir o próximo dia:

 

3.a: Deivid Silva (BRA), Mihimana Braye (TAH), Charles Martin (GLP), Granger Larsen (HAV)

 

4.a: Yago Dora (BRA), Krystian Kymerson (BRA), Samuel Pupo (BRA), Timothee Bisso (GLP)

 

5.a: Ramzi Boukhiam (MAR), Hizunomê Bettero (BRA), Ricardo Christie (NZL), Lucas Silveira (BRA)

 

6.a: Tomas Hermes (BRA), Willian Cardoso (BRA), Robson Santos (BRA), Finn McGill (HAV)

 

7.a: Soli Bailey (AUS), Torrey Meister (HAV), Heitor Alves (BRA), Hiroto Ohhara (JPN)

 

9.a: Mitch Coleborn (AUS), Griffin Colapinto (EUA), Marco Fernandez (BRA), Dimitri Ouvre (BLM)

 

12: Frederico Morais (PRT), Brett Simpson (EUA), Noe Mar McGonagle (CRI), Marco Giorgi (URU)

 

13: Cooper Chapman (AUS), Santiago Muniz (ARG), Taumata Puhetini (TAH), Shun Murakami (JPN)

 

14: Jessé Mendes (BRA), Eli Olson (HAV), Aritz Aranburu (ESP), Tanner Hendrickson (HAV)

 

15: Maxime Huscenot (FRA), Victor Bernardo (BRA), Diego Mignot (FRA), Seth Moniz (HAV)

 

TERCEIRA FASE – estreia dos 32 cabeças de chave (os dois primeiros relacionados nas baterias:

 

———–3.o=33.o lugar (US$ 1.600 e 1.100 pts) / 4.o=49.o lugar (US$ 1.300 e 1.000 pontos):

 

1.a: Adriano de Souza (BRA), Bino Lopes (BRA), Gony Zubizarreta (ESP), Mitch Crews (AUS)

 

2.a: Kanoa Igarashi (EUA), Jeremy Flores (FRA), Marc Lacomare (FRA), David do Carmo (BRA)

 

3.a: Keanu Asing (HAV), Alex Ribeiro (BRA),

 

4.a: Kelly Slater (EUA), Ian Gouveia (BRA),

 

5.a: Caio Ibelli (BRA), Connor O´Leary (AUS)

 

11: Italo Ferreira (BRA), Joan Duru (FRA)

 

12: Wiggolly Dantas (BRA), Bede Durbidge (AUS)

 

14: Miguel Pupo (BRA), Ryan Callinan (AUS)

 

15: Jadson André (BRA), Adam Melling (AUS)

compartilhar

829
0